Moro critica jantar entre Lula e Alckmin; Bolsonaro grava vídeo dançando funk

Postado em: 20-12-2021 às 17h01
Por: Fernanda Santos
Geraldo Alckmin e Lula, antigos rivais, posam juntos em "Jantar pela Democracia" | Foto: Ricardo Stuckert

A notícia do jantar entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (sem partido), organizado pelo Prerrogativas, um grupo de advogados antilavajistas, no último domingo (19/12), incomodou um grande adversário para a eleição de 2022.

Em uma publicação em seu perfil no Twitter, o ex-juiz Sérgio Moro (Pode) reagiu: “Impressão minha ou ontem assistimos a um jantar comemorativo da impunidade da grande corrupção?”. Veja:


Depois da publicação, o ex-candidato à presidência da República, Fernando Haddad (PT), repostou a fala do advogado criminalista e colunista do UOL, Augusto de Arruda Botelho, defendendo a aliança. Haddad também esteve presente no evento, que reuniu cerca de 500 convidados.


Já o assessor especial do gabinete de Jair Bolsonaro, o tenente Mosart Aragião, postou um vídeo do presidente dançando o funk “Proibidão do Bolsonaro”, do MC Reaça. Ele afirmou, em torno de sarcasmo, que Bolsonaro estava preocupado com o “Jantar da Democracia”, entre Lula e Alckmin.

Compartilhe: