Em Goiânia, Tábata Amaral debate gênero e fala sobre troca de favores na política

À convite de José Frederico Netto (MDB), deputada federal do PSB cumpriu agenda na capital

Postado em: 03-06-2022 às 08h20
Por: Thauany Melo
À convite de José Frederico Netto (MDB), deputada federal do PSB cumpriu agenda na capital | Foto: Reprodução

À convite de José Frederico Netto, o Zé Frederico (MDB), a deputada federal Tábata Amaral (PSB-SP) esteve em Goiânia ontem (2). Durante o dia, eles almoçaram, promoveram roda de conversa e passearam pela cidade. Netto é pré-candidato a deputado federal.

Os dois se conheceram há cerca de dez anos, quando estudaram em Harvard, nos Estados Unidos. Co-fundadora do Movimento Acredito,  a deputada federal participou de agendas relativas ao combate à violência doméstica, educação e política. O primeiro encontro foi um almoço com destaques femininos de Goiás intitulado “Nosso Lugar: Lideranças Goianas”.

Mais tarde, ela e Zé Frederico visitaram o Centro de Ensino em Período Integral Lyceu de Goiânia e fizeram uma roda de conversa para debater sobre educação e política. Durante um dos debates, a deputada falou sobre o Movimento Acredito e a tendência de “fisiologismos” no Congresso – relação de poder em que decisões são tomadas em troca de favores e outros benefícios que sobrepõem o bem comum.

Continua após a publicidade

“A maior parte do nosso Congresso Nacional hoje é formado nem por esquerda, nem pela direita, mas por fisiologismos. A gente está cansado disso enquanto sociedade. Então a missão aqui hoje, como ativista pela educação, como fundadora do ‘Acredito’ e parceira do Zé Frederico, é a gente ouvir as pessoas e dizer que esse lugar da política deve ser ocupado cada vez mais por um número que nos represente”, defendeu a pessedista.

O Movimento Acredito foi criado em 2017 com o intuito de promover “uma política que vá além da polarização radical. Que promova o diálogo e a busca de soluções efetivas” e “combata privilégios e quebre o monopólio de sobrenomes”. “Acreditamos em um novo formato de campanhas. De baixo custo, financiadas com mais equidade e transparência, com limites para doações individuais. Defendemos também a aproximação entre eleitores e eleitos com base em ideias e não em trocas de favores”, defende o manifesto do movimento.

Projeto de engajamento

Zé Frederico também lançou o projeto “Para Além do Voto”. A iniciativa traz formação em liderança para pessoas que queiram se engajar nas eleições de 2022.  Ao O Hoje, o pré-candidato explicou o projeto e falou sobre a necessidade de se “olhar para o Congresso”.“O projeto ‘Para Além do Voto’ é um projeto de engajamento cívico nas eleições de 2022. Eu sou pré-candidato a deputado federal, só que a gente não quer fazer uma campanha tradicional. A  gente acredita que as campanhas deveriam ter o engajamento das pessoas. A gente quer construir três módulos que envolvem formação política, formação em liderança e mentoria coletiva, isso leva à possibilidade de as pessoas se engajarem em uma campanha limpa, honesta e bacana”, disse. “Em um ano tão desafiador como 2022, as pessoas estão muito preocupadas com a presidência, isso faz sentido, mas tem que olhar para o Congresso”, completou. (Especial para O Hoje)

Veja Também