Principais concorrentes ao Palácio das Esmeraldas terão definições no prazo final

Partidos de Ronaldo Caiado, Gustavo Mendanha e Marconi Perillo deixaram as convenções para 5 de agosto

Postado em: 04-08-2022 às 08h24
Por: Francisco Costa
Pesquisa FoxMapin revela que o governador Ronaldo Caiado segue na dianteira das intenções de voto com 34,1% | Foto: Reprodução/ Colagem

Os principais concorrentes ao Palácio das Esmeraldas no pleito deste ano só definirão as alianças no prazo final das convenções partidárias. As siglas do governador Ronaldo Caiado (União), do ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Gustavo Mendanha (Patriota) e do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) realizarão seus atos de confirmação de candidatura no dia 5 de agosto, sexta-feira. 

Dito isto, deixar a decisão para os 45 minutos do segundo tempo significa mais tempo para fechar alianças e segurar aliados. Buscar insatisfeitos de algum dos lados, ou mesmo conquistar indecisos. É preciso ressaltar que, depois das indicações nas convenções, os candidatos têm até 15 de agosto para requerer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) os registros. 

Ainda assim, Caiado deve ter a maior base de aliados. Além do União Brasil, outras 11 siglas devem estar com ele, conforme levantamento do Jornal O Hoje. São elas: MDB, PSD, Avante, PDT, Podemos, Progressistas, Solidariedade, PSC, PRTB, PTB e Pros.

Continua após a publicidade

Já Gustavo Mendanha, deve manter, pelo menos, Republicanos, DC, Mobiliza, Brasil 35 e Agir 36. Ele está de olho no PSD, mas o partido parece disposto, mesmo insatisfeito a permanecer na base de Caiado. 

Caso Marconi

A surpresa deve ficar por conta de Marconi. O governador conseguiu sinal verdade do PSDB nacional para tomar a decisão que lhe aprouver. E esta passa pela possibilidade – grande – do ex-governador sair com o apoio e estrutura do PT no Estado. Atualmente, a sigla de Perillo tem o Cidadania na base, uma vez que este faz parte da federação.

O tucano tem mantido conversas com a direção nacional do PT (que tem federação com PV e PCdoB) e já teria conseguido pacificar os companheiros do PSDB no Estado – pelo menos a maior parte, que mesmo sem gostar da ideia embarca com Marconi. Inclusive, o próprio Partido dos Trabalhadores realiza suas convenções nesta sexta. Pode ser o sinal de anúncio conjunto. 

Oficialmente, o pré-candidato da federação PT, PV e PCdoB é o ex-reitor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), professor Wolmir Amado. Segundo apurado, a sigla poderia compor com a vice ou senado na majoritária liderada por Marconi. Ainda não está certo se Wolmir permaneceria. 

Mais um fermento para a massa é o PSB. O partido que tem o deputado federal Elias Vaz como presidente e o ex-governador José Eliton como liderança já realizou sua convenção estadual, mas só definiu as chapas de deputados estaduais e federais.

Caberá a Executiva goiana definir a majoritária – que terá representante, garantiu Eliton. A ideia é manter as conversações até dia 5 de agosto e o alvo seria justamente o PT e o PSDB de Marconi.

Oficialmente isso pode não ser dito, mas José Eliton, em discurso inflamado pela união das forças progressistas, convocou PT e PSDB a compor. Além disso, ele mantém as conversas com Marconi com o intuito de caminharem juntos, como já foi revelado pelo jornal O Hoje. 

Eliton disse, ainda, que é soldado do partido. Especula-se que ele possa disputar do Senado neste combinado de PSDB, PT e PSB.

Levantamento

Pesquisa FoxMapin/O Hoje publicada no último dia 28 de julho revela que o governador Ronaldo Caiado segue na dianteira das intenções de voto com 34,1%. Ele é seguido por Gustavo Mendanha, 23%, e Vitor Hugo, 14,3%.

Na sequência, ou seja, em quarto lugar, aparece o ex-governador de Goiás Marconi Perillo com 8,8% das intenções de voto. Depois, com 4,8%, está Cíntia Dias. 2,93% apontaram Wolmir Amado como favorito, e, por fim, 0,20% depositaram a confiança em Edigar Diniz (Novo). Do total, 9,07% dos entrevistados não souberam responder ou preferiram não opinar. 2,24% disseram que vão votar branco ou nulo.

Para aferição dos resultados foram entrevistadas 1.025 pessoas residentes em Goiás e maiores de 16 anos. O levantamento foi realizado por meio de entrevistas pessoais, telefônicas e com formulários digitais enviados a grupos segmentados. Ao todo, 110 municípios goianos foram consultados. A taxa de confiança dos números é de 95%. A margem de erro é de 3% para mais ou menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO) sob n° GO-01212/20.

Veja Também