Morre Sérgio Mamberti aos 82, o eterno Dr. Vitor do ‘Castelo Rá-Tim-Bum’

Postado em: 03-09-2021 às 08h31
Por: Nielton Soares
O ator estava intubado, tratando uma infecção nos pulmões e faleceu durante a madrugada desta sexta-feira (03/09), em SP | Foto: reprodução

O ator Sérgio Mamberti morreu aos 82 anos durante a madrugada desta sexta-feira (03/09), em São Paulo. O artista estava intubado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), da rede Prevent Sênior, na capital paulista, tratando uma infecção nos pulmões.

A confirmação da morte, por falência múltipla de órgãos, foi feita pelo filho do ator, Carlos Mamberti. Em julho, Sérgio havia sido internado para tratar uma pneumonia e chegou a ficar em uma UTI. Após cerca de 15 dias, se recuperou e teve alta. Porém, o quadro se agravou e precisou retomar para o hospital.

Marcado na carreira por interpretar o personagem Doutor Vitor, na série ‘Castelo Rá-Tim-Bum’, da TV Cultura, o ator colecionou inúmeros papéis de destaque como de produções da TV Globo, como “A diarista” e “Os normais”. Atualmente, ele esteve no elenco de “3%”, série brasileira produzida pela Netflix.

Em novelas, um de seus primeiros papéis de destaque foi como João Semana em “As Pupilas do Senhor Reitor” (1970). Na sequência, atuou também em “Brilhante” (1981), “Anjo Mau” (1998), “O Profeta” (2007), “Flor do Caribe” (2013), “Sol Nascente” (2016), entre outras. Seu maior sucesso foi o mordomo Eugênio na clássica “Vale Tudo” (1988).

Diretor

Além da atuação, Mamberti dirigiu peças importantes no circuito paulista. Em 2019, chegou a estrear ao lado de Rodrigo Lombardi, a premiada “Um panorama visto da ponte”. No cinema, em 1966, participou da comédia “Nudista à força”, de Victor Lima. E de sucessos como: “O Bandido da Luz Vermelha” (1968), “Toda Nudez Será Castigada” (1973), “O Homem do Pau Brasil” (1980), “A Hora da Estrela” (1985), “A Dama do Cine Shangai” (1987).

Compartilhe: