Fiorentina tem interesse em contratação de Léo Sena, ex-Goiás

Após se destacar com a camisa do Spezia na última temporada, o volante Léo Sena despertou o interesse de alguns clubes italianos.

Postado em: 14-08-2021 às 21h59
Por: Victor Pimenta
Goiás segue com imbróglio junto ao Atlético Mineiro em relação a venda de sua porcentagem ao Spezia, não notificada ao clube esmeraldino| foto: Arquivo Pessoal

Após se destacar com a camisa do Spezia na última temporada, o volante Léo Sena despertou o interesse de alguns clubes italianos. A Fiorentina é a grande interessada no futebol do ex-volante do Goiás, que pode desembolsar mais dinheiro na transferência do atleta.

Revelado nas categorias de base do Goiás, o volante que foi um dos destaques do time na campanha do Brasileirão de 2019, foi negociado com o Atlético Mineiro um ano depois. Mesmo tendo atuado em apenas três jogos pelo Galo, logo foi emprestado ao Spezia, da Itália.

Suas atuações no Spezia fizeram com que diversos clubes do mundo europeu virassem os olhos para o jogador de 25 anos. A Fiorentina surgiu como a grande interessada no futebol do meio-campista que tem seu valor de mercado em 5 milhões de euros (R$ 30.950 milhões). Ele chegaria para ser opção a Erick Pulgar.

Continua após a publicidade

Imbróglio

A venda de 80% dos direitos econômicos de Léo Sena ao Atlético Mineiro (em 2020), rendeu aos cofres do Goiás R$ 4 milhões. O jogador que sairia de graça no final do ano, foi negociado em junho e o time esmeraldino ainda ficou com 20% de seu passe.

Após ele ser emprestado ao Spezia junto ao Atlético Mineiro e se destacar, o Spezia desembolsou cerca de 1,25 milhão de euros (cerca de R$ 8,1 milhões de reais) por 90% de seus direitos econômicos para garantir de vez os serviços do volante.

Porém, ao vender o jogador, o clube mineiro não comunicou ao Goiás a negociação do jogador com o clube italiano e ainda ficou com 10% de seus direitos econômicos. Em junho desse ano, a diretoria do Atlético Mineiro fez o pagamento junto ao Goiás, mas o clube devolveu a quantia por entender que o clube alvinegro não tinha direito de vender os 20% que pertencia ao clube goiano.

“As Partes ajustam que deverá o CAM [iniciais do Clube Atlético Mineiro] cientificar inequivocamente o Goiás de qualquer proposta oficial para a cessão temporária ou definitiva do atleta, apresentando os detalhes da proposta, tais como valores, prazos etc., inclusive informando ao eventual clube interessado o percentual dos Direitos Econômicos pertencentes ao Goiás, em conformidade com as normas da FIFA e da CBF”, diz parte do documento emitido pelo Goiás e enviado ao departamento jurídico do Atlético-MG.

Com isso, segue o imbróglio em relação aos valores repassados ao Goiás que entende que não queria vender a % do atleta ao clube italiano. Os advogados do clube esmeraldino estão em Belo Horizonte para entrar em um comum acordo com os mineiros. Caso não haja, a FIFA será acionada.

Veja Também