Governo australiano cancela visto do tenista Novak Djokovic pela segunda vez

Postado em: 14-01-2022 às 11h42
Por: Igor Afonso
Djokovic não está vacinado contra a Covid-19 e por isso é considerado "um risco para a comunidade" | Foto: Reprodução

O governo australiano cancelou o visto de Novak Djokovic pela segunda vez nesta sexta-feira (14/1) afirmando que o tenista, não vacinado contra a Covid-19, pode representar um risco para a comunidade.

O ministro da Imigração, Alex Hawke, usou seus poderes discricionários para anular novamente o visto do tenista depois que um tribunal anulou uma revogação anterior e o liberou da detenção de imigração na última segunda-feira (10/1).

Em comunicado emitido para a imprensa, Hawke explica que “hoje eu exerci meu poder sob a seção 133C(3) da Lei de Migração para cancelar o visto detido por Novak Djokovic por motivos de saúde e boa ordem, com base no interesse público”.

O ministro pontua que considerou “cuidadosamente as informações fornecidas pelo Departamento de Assuntos Internos, pela Força de Fronteira Australiana e pelo Sr. Djokovic”.

Como os advogados do tenista sérvio ainda podem recorrer da decisão, o destino de Djokovic ainda é incerto, se será ou não deportado. Caso seja, Djokovic não poderia entrar no país pelos próximos três anos. 

O número 1 do mundo foi incluído no sorteio oficial do Aberto da Austrália nesta quinta-feira (13/1), mas agora tem poucas chances de conseguir permissão para participar do torneio.

Compartilhe: