Marcelo Medeiros fala sobre experiência no Rally Dakar e projeta temporada de 2022 no cenário off-road brasileiro

A temporada de 2022 do piloto Marcelo Medeiros, da Tagracing Team, teve início em meio ao clima árido, com extremos de temperatura,

Postado em: 20-01-2022 às 00h15
Por: Ildeu Iussef
Em sua quarta participação no Dakar, a primeira fora da América do Sul, maranhense venceu três de 12 etapas | Foto: Frédéric Le Floch/A.S.O.

A temporada de 2022 do piloto Marcelo Medeiros, da Tagracing Team, teve início em meio ao clima árido, com extremos de temperatura, em meio às belas paisagens desérticas da Arábia Saudita na disputa do 44º Rally Dakar. Em entrevista exclusiva ao Jornal O Hoje, o maranhense que começou a correr pilotando um Kart aos 11 anos de idade, falou acerca da sua primeira experiência em competições fora da América do Sul.

“A experiência em fazer um Dakar fora da América do Sul é inacreditável e uma realização muito grande, por ser uma experiência totalmente diferente do que temos aí com muita vegetação. Aqui na Arábia Saudita só temos o deserto e as dunas, o que dificulta a navegação pela ausência de pontos de referência (geoespacial). Então, foi uma experiência muito boa e que proporcionou um enorme aprendizado para voltarmos ano que vem mais fortes”, disse.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o piloto não finalizou a prova. Já em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos. 

Continua após a publicidade

Após uma ausência de três anos na maior competição off-road do esporte a motor mundial, o maranhense retornou ao Dakar conquistando três vitórias em 12 etapas do evento, porém com penalidades aplicadas por não ter completado a quinta etapa acabou finalizando sua quarta participação em sexto lugar.

“Terminar na sexta posição é gratificante e eu fico feliz por isso. Correr na Arábia Saudita foi uma grande experiência, pois meu maior obstáculo era eu mesmo. Não sou acostumado ao clima frio e nem sou tão bom em transpassar terrenos pedregosos e, em algumas das etapas foi o que mais encontrei. Claro que poderíamos ter obtido um resultado melhor se não fosse uma quebra, mas só de completar o Dakar é uma alegria muito grande. Espírito de dever cumprido, após 14 dias de competições e mais de oito mil quilômetros percorridos”, declarou.

Durante estas duas primeiras semanas do ano, o piloto maranhense a bordo da sua Yamaha Raptor 700 percorreu um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km foram de especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento. Marcelo Medeiros que é tetracampeão do Rally dos Sertões, a maior competição off-road da América Latina, com as conquistas de 2012, 2015, 2019 e 2020, além de um vice-campeonato em 2013 afirmou ter vivenciado 14 dias de aprendizado constante e que levará consigo o que viveu no Oriente Médio para as próximas competições que participar.

Em relação às demais competições off-road da temporada de 2022, o maranhense confirmou presença no Rally dos Sertões, considerado pelo piloto como: “uma prova muito boa, uma das melhores do mundo e muito desafiadora”, que terá uma edição histórica em 2022, quando completa 30 anos, com um percurso de 3.948 quilômetros entre os dias 26 de agosto e 10 de setembro com um dia de descanso em Palmas-TO, por enquanto o único ponto confirmado no trajeto.Além disso, Marcelo Medeiros disse que planeja participar do Rally RN 1500, popularmente conhecido como “O Rally do Nordeste”, que contará como etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e será disputado entre os dias 18 a 23 de abril, entre Campina Grande-PB e Natal-RN.

Veja Também