Médica alerta para prevenção

Postado em: 05-02-2016 às 00h00
Por: Redação
Exame de imagem é essencial para diagnosticar de forma precoce doenças como o câncer de mama

Em abril de 2009 entrou em vigor a Lei 11.664/2008, instituída pela Presidência da República, que estabeleceu o dia 5 de fevereiro como o Dia Nacional da Mamografia “Um exame de imagem é essencial para diagnosticar de forma precoce doenças como o câncer de mama”, afirma a médica Mariana Mesquita Gomes. É recomendado que o exame seja realizado de forma anual ou de ao menos uma vez a cada dois anos por mulheres a partir dos 40 anos, relata Mariana.

A dona de casa, Sandra Mara dos Santos, de 51 anos conta que realizou o exame pela primeira vez há 10 anos. “Fui orientada pelo médico que me atendia na época. No começo fiquei com receio por conta da dor, mas sei que é um exame essencial para a saúde da mulher”, afirma. Apesar de existir um incomodo durante a realização do exame, a funcionária pública, Valdecy Perpétua Gontijo, 50, relata que faz o exame anualmente. “Faço justamente para evitar qualquer doença. O câncer de mama é uma doença traiçoeira e o melhor é prevenir”. Valdecy ainda ressalta que faz exames apenas na rede privada.

Caso bem diferente da Sandra Mara. “A última vez que fiz foi em 2014, não consegui fazer novamente porque sempre enrolam com a papelada. Na semana passada, quando fui ao Cais, recebi a informação que o clínico está de recesso”, relata a dona de casa que há dois anos não consegue realizar o exame na rede pública porque depende da fila de espera.

Recomendações para mulheres

De acordo com a médica, Mariana Mesquita, o exame é rápido. E ressalta que mulheres com silicone não possuem restrições. “O profissional que realiza o procedimento consegue manobrar o seio para concluir o exame sem que ocorra problemas”. A médica relata que apenas mulheres em gestação não podem realizar o exame, devido ao uso de radiação no aparelho utilizado.

Mariana Mesquita ainda afirma que as mulheres façam o exame durante a segunda e terceira semanas do ciclo menstrual. Não antes ou depois da menstruação. A recomendação é para deixar o exame mais detalhado e diminuir o desconforto. O que facilita o resultado final. (Alexandre Ferrari – especial para O HOJE) 

Compartilhe: