Campanha arrecada mais de 3,6 mil absorventes e 2,5 mil reais para combater a pobreza menstrual

Postado em: 03-11-2021 às 17h32
Por: Carlos Nathan Sampaio
Campanha terminou no último dia 31, e o material será encaminhado a refugiadas e estudantes da rede municipal | Foto: reprodução

Desde o começo de outubro, foram arrecadadas 3.626 unidades de absorvente e 2.597,82 reais pela campanha de combate à pobreza menstrual, desenvolvida pela Ouvidoria da Mulher da Câmara Municipal, o mandato da vereadora Aava Santiago (PSDB) e a entidade sem fins lucrativos Girl Up GO, que atua em favor da igualdade de gênero. O dinheiro também será usado na compra desses insumos. Ainda foram doados 38 absorventes de pano reutilizáveis.

No prédio da Câmara, a campanha terminou no último dia 31, e o material será encaminhado a refugiadas e estudantes da rede municipal. “A solidariedade dos doadores superou nossas expectativas e reforçou nosso compromisso de tornar permanente a arrecadação para atender outros grupos vulneráveis”, explica Aava Santiago, que é ouvidora da mulher no Legislativo.

Presidida por Aava, a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania já iniciou outra campanha direcionada a detentas do Complexo Prisional, que fica em Aparecida de Goiânia. As doações podem ser feitas diretamente na sala da Comissão, no prédio da Câmara, ou pelo pix 01457812169. A parlamentar também prevê instalar, no Legislativo Municipal, uma caixa solidária, para doação e compartilhamento de absorventes, com os dizeres: “Quando precisar, pegue. Quando puder, doe”. Está sendo organizada ainda a criação de pontos de coleta em bares e restaurantes parceiros.

Dignidade menstrual

A arrecadação de absorventes faz parte de uma política permanente de enfrentamento da pobreza menstrual, promovida pelo mandato da vereadora Aava Santiago, que resultou em projeto de lei, em tramitação na Câmara, para instituir o Programa Municipal de Promoção da Dignidade Menstrual. A intenção é conscientizar o poder público e a sociedade para assegurar especialmente a jovens de baixa renda o acesso a insumos necessários ao período menstrual, a partir de parcerias com governos, empresas e instituições.

Compartilhe: