Para se casar na areia

Postado em: 13-03-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Em casamentos na praia, a organização é diferenciada, desde a definição da data até a escolha do modelo de vestido de noiva

O dia do casamento é a data mais esperada da vida de grande parte das mulheres. Algumas não abrem mão de dizer o tão esperado “sim” em uma igreja, outras sonham com o pôr do sol no campo, há aquelas que optam por fazer uma cerimônia restrita na casa dos familiares, e outras querem mesmo é casar com os pés na areia, o mar como testemunha e o sol no horizonte. A última opção tem crescido, e, com o aumento do número de noivas que escolhem casar na praia, o Destination Wedding se tornou tendência. A expressão, que em português significa casamento com destino, se refere às ce­rimônias que ocorrem fora da cidade em que os noivos vivem, especialmente no litoral.  

A cerimonialista Thais Barbosa explica que os preparativos para as noivas que escolhem casar em praias são diferentes. “O primeiro passo é definir a data levando em con­sideração o período chuvoso. Depois, é preciso procurar uma pousada ou um resort”, diz. Ela conta que esses tipos de hotéis oferecem não somente a hospedagem, mas também a logística para o casamento, já que têm parceiros de confiança para indicar. 

Ain­da segundo Thais, outra diferença é a necessidade de ter a lista de convidados fechada desde o início, já que todos fornecedores precisam do número exato para entregarem um orçamento, e porque é preciso avisar a todos amigos e familiares com antecedência para se programarem para a viagem. 

Vestido ideal

Outro fator para a noiva ficar atenta é o traje. “Praia exige vestidos mais leves, com movimento e menos brilho. Quando o vento bate, fica bonito na foto e ao vivo. Não existe nada mais feio do que quando o vestido de noiva não combina com o tipo de cerimônia escolhido”, alerta a cerimonialista. O estilista Fernando Peixoto, que atua no mercado de noivas há 20 anos, concorda. “Vestidos para casamentos na praia também podem aliar glamour e requinte, mas nada de mode­los de princesa. As noivas precisam estar des­pretensiosas”, afirma. 

Ainda segundo Thais, todo o conjunto precisa ornar. “Como normalmente se usa rasteiras em cerimônias no litoral, o vestido tem que combinar. Sei que não é fácil encontrar esse tipo de peça, mas transmitir essa leveza por meio do traje é essencial”, ressalta. Com seu olhar criativo, e depois de atender a noivas que optaram por Punta Cana, na Repúbli ca Dominica, Fernando de Noronha e Trancoso como cenário para o enlace matrimonial, Fernando Peixoto criou a coleção Acqua para atender justamente aos critérios levantados pela cerimonialista. 

Inspirado no mar, na luz litorânea e nos tons claros e aconchegantes dos trópicos, e com foco no conceito de Destination Wedding, o estilista lançou, no dia 25 de fevereiro, em Brasília, 17 modelos exclusivos com tecidos leves, fluidos, e com aspecto artesanal caracterizado pela presença da renda re­nascença. Amanhã, Fernando Peixoto apresenta a coleção para as noivas de Goiânia em um coquetel no seu atelier, no Setor Marista. “A palavra liberdade é o que define esta coleção. Minha noiva neste momento é despretensiosamente elegante e meus vestidos valorizam a beleza natural desta mulher”, destaca o estilista.

O designer utilizou nesta coleção o princípio do high low que tomou conta da moda nos últimos anos. Mas o high low no mundo das noivas não significa trabalhar com matérias-primas pouco nobres, e sim trazer a comodidade e a praticidade do nos­­­so cotidiano para o universo sofisticado do casamento. As proporções privilegiam o con­­forto, as formas naturais fe­mininas, a mobilidade e todo o aspecto espontâneo do casamento ao ar livre. 

Conchas, búzios e pérolas aplicadas ao tecido e detalhes em tons azuis referenciam o oceano a certos modelos. A cartela de cores principais da coleção é o clássico branco e o moderno off-white. “Minhas noivas sempre buscam ideias surpreendentes para seus casamentos. Meu trabalho é tornar este sonho real, original e adequado ao mesmo tempo. Somos um país abundante em luz, com praias paradisíacas, cores incríveis. Resolvi voltar meu olhar para o Brasil e buscar esta noiva que quer viver este sonho de maneira mais li­vre”, resume Fernando Peixoto. 

Vantagem

Há quem diga que optar pelo Destination Wedding pode gerar economia no orçamen­to, já que normalmente os casamentos são mais rústicos, e o número de convidados, res­trito. Mas segundo Thais Barbosa, o maior benefício aos noivos é o fato de ser uma cerimônia íntima, personalizada e com a presença de pessoas que realmente gostam do casal. “É um casamento muito bonito, leve, em que pode-se perceber o amor no ar”, afirma a cerimonialista.  

Compartilhe: